microbiologia

Os riscos no segmento da saúde

O ramo da saúde apresenta diversos tipos de riscos aos seus profissionais. Portanto, é preciso diminuir o máximo possível os riscos, e quando não for possível anula-los, deve-se fazer o uso dos equipamentos de proteção individual (EPI).

A segurança e saúde dos trabalhadores dos servidores da saúde são baseadas nas regras estabelecidas na NR-32. Sendo assim, vamos entender esta norma melhor neste artigo.

Como se caracteriza a área da saúde?

A NR-32 explica a área da saúde como:

32.1.2 Para fins de aplicação desta NR entende-se por serviços de saúde qualquer edificação destinada à prestação de assistência à saúde da população, e todas as ações de promoção, recuperação, assistência, pesquisa e ensino em saúde em qualquer nível de complexidade.

Fonte: https://enit.trabalho.gov.br/portal/images/Arquivos_SST/SST_NR/NR-32.pdf

EPIs

Investir na conscientização sobre a segurança e do uso de EPI por todos, com toda a certeza, ajudará na prevenção de acidentes, de doenças e no controle de riscos. Sendo assim, certifique-se que seus colaboradores possuam a instrução e o entendimento preciso sobre a importância destes itens.

A correta utilização dos EPIs na área da saúde evita acidentes com, por exemplo, objetos perfurantes e até mesmo infecções por vírus ou bactérias.

RISCOS DO AMBIENTE

já que no ambiente hospitalar existem diversos riscos diferentes, vamos usar este local de trabalho como exemplo.

Os riscos são:

Risco Biológico

De fato estes são causados por microrganismos, sendo eles geneticamente modificados ou não. Podemos usar por exemplo bactérias, parasitas, vírus, toxinas, culturas de células, entre outros.

A classificação destes agentes está descrita nos Anexos I e II da NR-32.

Riscos Químicos

Estes oferecem perigos aos trabalhadores em virtude de haver inalação, contato com a pele ou até com mucosas do corpo.

Uma recomendação da NR-32 é manter a embalagem original, com a finalidade de avisar a todos do que se trata. Absolutamente todos os frascos e recipientes que comportam produtos químicos, sendo eles manipulados ou fracionados, precisam estar identificados, ou seja, deve-se colocar uma etiqueta que exiba informações como: data de validade e fabricação, nome do produto, nome do responsável etc.

É igualmente importante frisar que a reutilização de qualquer recipiente já usado para algum produto químico é proibida.

Radiações Ionizantes

A norma diz que é obrigação a presença do Plano de Proteção Radiológica (PPR) no local de trabalho para que todos aqueles que estejam trabalhando no local tenham este documento à sua disposição.

A NR-32 diz o seguinte:

32.4.2.1 O Plano de Proteção Radiológica deve:
a) estar dentro do prazo de vigência;
b) identificar o profissional responsável e seu substituto eventual como membros efetivos da equipe de trabalho do serviço;
c) fazer parte do PPRA do estabelecimento;
d) ser considerado na elaboração e implementação do PCMSO;
e) ser apresentado na CIPA, quando existente na empresa, sendo sua cópia anexada às atas desta comissão.

Fonte: https://enit.trabalho.gov.br/portal/images/Arquivos_SST/SST_NR/NR-32.pdf

Entretanto, a norma ainda diz o seguinte sobre o colaborador que exerce suas funções em locais onde existe radiação ionizante:

32.4.3 O trabalhador que realize atividades em áreas onde existam fontes de radiações ionizantes deve:
a) permanecer nestas áreas o menor tempo possível para a realização do procedimento;
b) ter conhecimento dos riscos radiológicos associados ao seu trabalho;
c) estar capacitado inicialmente e de forma continuada em proteção radiológica;
d) usar os EPI adequados para a minimização dos riscos;
e) estar sob monitoração individual de dose de radiação ionizante, nos casos em que a exposição seja ocupacional.

Fonte: https://enit.trabalho.gov.br/portal/images/Arquivos_SST/SST_NR/NR-32.pdf

Resíduos

Manusear os resíduos hospitalares de qualquer natureza é fundamental para evitar contaminações de qualquer tipo, portanto o empregador deve proporcionar a capacitação necessária aos seus colaboradores seguindo a seguinte forma:

32.5.1 Cabe ao empregador capacitar, inicialmente e de forma continuada, os trabalhadores nos seguintes assuntos:
a) segregação, acondicionamento e transporte dos resíduos;
b) definições, classificação e potencial de risco dos resíduos;
c) sistema de gerenciamento adotado internamente no estabelecimento;
d) formas de reduzir a geração de resíduos;
e) conhecimento das responsabilidades e de tarefas;
f) reconhecimento dos símbolos de identificação das classes de resíduos;
g) conhecimento sobre a utilização dos veículos de coleta;
h) orientações quanto ao uso de Equipamentos de Proteção Individual – EPIs.

Fonte: https://enit.trabalho.gov.br/portal/images/Arquivos_SST/SST_NR/NR-32.pdf

Condições de Conforto por Ocasião das Refeições

É responsabilidade da empresa oferecer as condições básicas de conforto em locais onde serão realizadas as refeições. Isso deve ser feito para evitar que haja contaminação causada através do canal digestivo por causa de algum alimento contaminado.

Os refeitórios precisam estar semelhantemente dentro do que está dito na NR-24, que rege as Condições Sanitárias e de Conforto nos Locais de Trabalho.

Principalmente os locais para alimentação devem atender aos seguintes requisitos:

  • Ambiente fora do local de trabalho;
  • Piso lavável;     
  • Boa ventilação, limpeza e claridade;
  • Quantidade de mesas e assentos de acordo com a demanda nos momentos de intervalo e refeição;
  • Instalação de lavatórios no refeitório ou nas proximidades;
  • Abastecimento de água potável e oferecer equipamento adequado para o aquecimento de refeições.

A empresa também precisa proporcionar um local adequado para que os trabalhadores possam realizar a higiene das mãos, além de itens básicos como: sabonete liquido, lixeira com tampa de acionamento por pedal, papel toalha, entre outros.

Riscos nas Lavanderias

Conforme rege o item a NR-32:

32.7.1 A lavanderia deve possuir duas áreas distintas, sendo uma considerada suja e outra limpa, devendo ocorrer na primeira o recebimento, classificação, pesagem e lavagem de roupas, e na segunda a manipulação das roupas lavadas.
32.7.2 Independente do porte da lavanderia, as máquinas de lavar devem ser de porta dupla ou de barreira, em que a roupa utilizada é inserida pela porta situada na área suja, por um operador e, após lavada, retirada na área limpa, por outro operador.
32.7.2.1 A comunicação entre as duas áreas somente é permitida por meio de visores ou intercomunicadores.

Fonte: https://enit.trabalho.gov.br/portal/images/Arquivos_SST/SST_NR/NR-32.pdf

Limpeza e Conservação

A NR-32 também traz regras para atenuar os riscos dos profissionais da limpeza e conservação enquanto estão expostos. Eles devem ser instruídos, não apenas previamente, mas também continuamente.

Dessa maneira, é fundamental que todos sejam sabedores da importância dos princípios básicos da higiene pessoal, riscos químicos e biológicos, sinalização, rotulagem, entre outros. É igualmente essencial que todos possuam conhecimento a respeito do uso dos EPIs, EPCs e dos procedimentos de segurança.

Eventualmente haverá fiscalização para saber se os colaboradores são capacitados, por este motivo deverá ser mantido no local de trabalho um documento que comprove isso. Também é dever do empregador:

32.8.2 Para as atividades de limpeza e conservação, cabe ao empregador, no mínimo:
a) providenciar carro funcional destinado à guarda e transporte dos materiais e produtos indispensáveis à realização das atividades;
b) providenciar materiais e utensílios de limpeza que preservem a integridade física do trabalhador;
c) proibir a varrição seca nas áreas internas;
d) proibir o uso de adornos.

Fonte: https://enit.trabalho.gov.br/portal/images/Arquivos_SST/SST_NR/NR-32.pdf

Manutenção de Máquinas e Equipamentos

Os colaboradores responsáveis pela manutenção dos equipamentos precisarão receber um treinamento próprio para cada função a exercer.

Assim como os outros, também precisarão receber treinamento prévio e continuo, mas sobre os seguintes itens:

  • Higiene pessoal;
  • Riscos biológico (precauções universais), físico e químico;
  • Sinalização;
  • Rotulagem preventiva;
  • Tipos de EPC e EPI, acessibilidade e seu uso correto.

Lembrando que é necessário realizar o processo de descontaminação do maquinário antes do processo de manutenção, caso isto não seja feito, certamente não poderá prosseguir com a manutenção.

Medidas de Segurança

As ações de prevenção precisarão ser escolhidas tendo em vista a avaliação encontrada no PPRA, juntamente ao PCMSO e também seguindo a NR-32. Logo após toda esta análise, poderá ser decidido o que será feito.

Contudo, segundo o item 32.2.4.1.1, caso aconteça algum imprevisto que coloque em risco a saúde e segurança do trabalhador, poderão ser tomadas medidas de proteção de forma imediata, mesmo que não esteja descrito no PPRA.

Não podemos esquecer que é obrigação dos empregadores proporcionar a capacitação adequada para execução de cada função, bem como fornecer os equipamentos de proteção próprios para cada área de atuação e local adequado e de fácil acesso para o armazenamento em quantidade adequada caso haja necessidade de substituição imediata.

Além disso, todos os Serviços de Saúde são obrigados a:

  • Atender as condições de conforto relativas aos níveis de ruído previstas na NB 95 da ABNT;
  • Atender as condições de iluminação conforme NB 57 da ABNT;
  • Atender as condições de conforto térmico previstas na RDC 50/02 da ANVISA;
  • Manter os ambientes de trabalho em condições de limpeza e conservação.
  • É sempre importante ressaltar que a observância das determinações presentes na NR-32 não desobriga os empregadores de cumprir com outras obrigações legais!

Conclusão

A NR-32 é muito importante para todas as empresas que operam no segmento da saúde. Isso se deve, principalmente, ao fato de proporcionar proteção a quem trabalha na área, ela ajuda a evitar acidentes, doenças, entre outros problemas em decorrência do trabalho.

Tomando essas atitudes, o empregador evita multas, processos, troca de funcionários, e ainda mais importante, mantem-se tranquilo por estar proporcionando o ambiente mais seguro possível ao seu colaborador.

A NR-32 é grande e possui muitos detalhes, caso queira conferir a versão completa, clique aqui.

cirurgia-epi

NR-32, a norma da saúde.

Por que essa norma é tão importante?

Se existe um local onde há riscos a se evitar, este local é o ambiente hospitalar. Portanto encontramos diversos riscos no dia a dia, tais como perfurações e cortes. Sendo assim, a NR-32 é a responsável por regulamentar e padronizar o uso dos equipamentos corretos.

O que é a NR-32?


“32.1 – Do objetivo e campo de aplicação.
32.1.1 – Esta Norma Regulamentadora – NR tem por finalidade estabelecer as diretrizes básicas para a implementação de medidas de proteção à segurança e à saúde dos trabalhadores dos serviços de saúde, bem como daqueles que exercem atividades de promoção e assistência à saúde em geral.
32.1.2 – Para fins de aplicação desta NR entende-se por serviços de saúde qualquer edificação destinada à prestação de assistência à saúde da população, e todas as ações de promoção, recuperação, assistência, pesquisa e ensino em saúde em qualquer nível de complexidade.”.

Fonte: http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NR32.pdf

Como manter protegido o servidor da saúde?

A prevenção e controle de riscos, acidentes e doenças vem, primeiramente, da conscientização do emprego de EPI e também ao investir na segurança dentro do ambiente. Para esta finalidade que a NR-32 foi constituída, a fim de reger os critérios fundamentais para a implementação dos critérios de proteção à saúde e segurança dos colaboradores em serviços de saúde.

Resguardar o profissional da saúde por causa de precauções fará com que os riscos durante a execução de suas atividades reduza. A NR-32 determina as normas para que a administração controle os riscos a seguir:

  • Risco Biológico;
  • Riscos Químicos;
  • Radiações Ionizantes;
  • Resíduos;
  • Condições de Conforto por Ocasião das Refeições;
  • Lavanderias;
  • Limpeza e Conservação;
  • Manutenção de Máquinas e Equipamentos.

Medidas de Segurança

Todos os critérios de proteção precisam ser implementados através de avaliação prevista no PPRA, junto ao PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional) e a NR-32, definindo assim o comportamento necessário para precaver a segurança do colaborador nesses locais.

Não podemos deixar de lado a obrigatoriedade, regida por lei, com efeito de os empregadores proporcionarem aos colaboradores a habilitação necessária para o exercício de suas funções, tais como, provisão de EPI adequado para cada função e o armazenamento em lugar com acesso fácil e com quantidade imprescindível para substituição imediata.

Gostou do artigo? Deixe seu comentário logo abaixo e compartilhe com seus amigos.